Topo » Loja » MINIATURA 1/43 »

R$379.90

F1 TEAM COPERSUCAR FITTIPALDI F6A ALEX DIAS RIBEIRO GP CAN 79

F1 COPERSUCAR FITTIPALDI F6A - ALEX DIAS RIBEIRO
GP F1 MONTREAL CANADA - 30 SET. 1979 / NOT CLAS
.

A MINIATURA DA VOLAREBRASIL NÃO É A MESMA VERSÃO e GP da Spark , ou Altaya adesivada...

- Miniatura em metal e Resina PU com pó de alumínio e com partes em zamak, e plástico.
- Detalhes exclusivos produzidos em photoetchd e metal zamak, com reprodução do layout da época, com tinta original automotiva.
- Reprodução do cockpit, instrumentos e Santo Antonio em alumínio.
- Série exclusiva 1/43 limitada ( somente 9 peças produzidas ) Comemorativa> `Grandes Equipes e Campeões Brasileiros
- Embalagem de acrílico luxo com foto translúcida, e réplica com a figura do piloto.

A Série Comemorativa - AUTOMOBILISMO BRASILEIRO ,é limitada com pouquíssimas miniaturas produzidas em homenagem para as Equipes, carros e Pilotos que marcaram a nossa história,e que tanto empreenderam no Automobilismo Internacional.
Homenagem especial para os Irmãos Fittipaldi.

Não é miniatura Altaya, ou IXO, ou Automodelli, ou Minichamps, ou Spark... Modelo exclusivo e inédito desenvolvido e produzido pela VOLAREBRASIL, com projeto HandMade 1/43 em metal e resina PU com o exclusivo processo de pó de alumínio

SÉRIE LIMITADA COM POUQUÍSSIMAS MINIATURAS PRODUZIDAS EM HOMENAGEM - AUTOMOBILISMO BRASILEIRO / GRANDES EQUIPES E PILOTOS.

IMPERDÍVEL !

REVISTA COLECIONISMO BR
A Mais Nova Tradição No Colecionismo Brasileiro
https://www.facebook.com/revistacolecionismobr


Antes de competir para a Fittipaldi, Alex Dias Ribeiro pilotou o March 762, na Fórmula 2, em 1976 e fez a estréia na Fórmula 1, com um ultrapassado Hesketh, na última corrida da temporada, o GP dos Estados Unidos-Leste, em Watkins Glen.

Em 1977, Alex assinou contrato com a March e disputou posições com o Fitti F-5 de Emerson Fittipaldi em vários grandes prêmios. Depois da temporada de 1978, com o March-Hart – que exibia a inscrição “Jesus Saves” – da Fórmula 2, Alex Dias Ribeiro ficou a pé. Estava desenvolvendo um Fórmula Ford para a equipe do irmão Fernando, quando foi convidado por Wilsinho Fittipaldi para testes na equipe.

Alex topou e foi provar o Fitti F-5A, primeiro no circuito de Donington Park, na Inglaterra, depois em Missano, na Itália, antes de ir para Ímola competir numa corrida extracampeonato, homologatória do circuito Enzo e Dino Ferrari para o GP de San Marino.

Alex achou o carro razoável, previsível nas reações, portanto fácil de acertar, mas já estava ultrapassado pelos carros-asa, que eram a grande revolução aerodinâmica da época. O plano dos Fittipaldi era que Alex disputasse só a corrida de Ímola. Depois, a equipe iria experimentar Chico Serra nos GPs do Canadá e dos Estados Unidos, as duas provas finais do ano de 1978, para escolher, entre os dois, quem seria o companheiro de Emerson Fittipaldi em 1979. Porém, Chico Serra estava disputando o título da F-3, na reta final do Campeonato Inglês, e o patrão Ron Dennis protestou contra seu teste no F-1 brasileiro. Pressionou-o a não aceitar o convite da Fittipaldi, e Alex foi mantido.

“Foi a sorte do Chico”, relembra Alex. A equipe já tinha finalizado o novo carro, o F-6, um protótipo que nasceu defeituoso. Mas só depois de pronto é que eles descobriram que as cargas de mola usadas nos carros-asa eram estratosfericamente mais duras que as do F-6. Foram colocadas novas molas, mas aí a decepção foi ainda maior, porque o material do carro era frágil, o chassi torcia muito e não tinha resistência suficiente para suportar a dureza das cargas das molas”, conta Alex.

O problema era tão grave que, com apenas meia hora de treino no GP do Canadá, descobriram um trincado no painel. Emerson ainda se classificou em 15o, mas Alex, com o 28º tempo, ficou fora do Grande Prêmio.

O GP dos Estados Unidos foi outra frustração. Emerson ainda largou em penúltimo, como 23º, mas o Piloto de Cristo, com o 29º tempo, não se classificou. Alex encerrou a participação na Fórmula 1 em 7 de outubro de 1979, porque a Fittipaldi comprou a Wolf e, como o Keke Rosberg já estava lá, foi ele o companheiro do Emerson em 1980.

Pesquisa texto ( nosso agradecimento) -
Pesquisa - Os Fitti-pilotos / Dana

Revisões

Fabricantes
Pesquisa Rápida
 
Use palavras-chave para encontrar o produto que você procura.
Pesquisa avançada
Informações da Marca
outros produtos
produtos compartilhados
Compartilhe via E-Mail
Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter
Idiomas
pt-br English
Somos associados e credenciados - SUTACO _ Subsecretaria do Trabalho Artesanal nas Comunidades SP,sendo legitimado no Artesanato Paulista e reconhecida no território Brasileiro e até no exterior. O nosso trabalho é todo ele artesanal. É produzido exclusivamente por Artesões Modelistas no Brasil, e sempre com série exclusiva e principalmente limitada com pouquíssimas unidades produzidas. O propósito do nosso trabalho é tão só reverenciar e homenagear os grandes Pilotos, Equipes, Colaboradores, Colecionadores, Pesquisadores, Entusiastas... que tanto empreenderam no nosso Automobilismo Brasileiro. O site Volarebrasil, é registrado com nome fantasia,sendo os Artesões intendentes pela produção totalmente artesanal diminuta.


VOLAREBRASIL - RÉPLICAS EM ESCALA 1/400 AERONAVES CLÁSSICAS BRASILEIRAS E MINIATURAS 1/43 DO AUTOMOBILISMO BRASILEIRO.
REVISTA COLECIONISMO BR`` A Mais Nova Tradição No Colecionismo Brasileiro´´.
www.volarebrasil.net.br
www.facebook.com/revistacolecionismobr
volarebrasil@volarebrasil.net.br
.
ATENÇÃO! Ao receber solicitações com o nome/email da VOLAREBRASIL e REVISTA COLECIONISMO BR, com pedidos de pagamento on-line,
solicitações para baixar arquivos, solicitações para links redirecionados...
Informamos que NÃO enviamos e-mails com estas solicitações. São falsas comunicações.